XVIII EDIÇÃO DO CURSO INTENSIVO BATE RECORDE EM NÚMERO DE PARTICIPANTES

Em três dias de evento mais de 90 atividades preparatórias para o TEOT

Com a participação recorde de 219 residentes de ortopedia de todas as regiões do país, foi realizado entre os dias 22 e 24 de fevereiro, no Hotel Vale Real, o XVIII Curso Intensivo de Itaipava. Este ano, o  tradicional evento no calendário da SBOT-RJ de preparação para o TEOT, contou com a participação de 40 profissionais ortopedistas de todas as especialidades e ofereceu aos participantes 93 atividades didáticas, divididas em 26 aulas teóricas (seguidas de oito discussões); 10 workshops (e prova de anatomia); 30 casos clínicos e 09 exames físicos.

O evento foi inaugurado pelo presidente da Comissão de Ensino e Treinamento (CET-RJ), Dr. Marcelo Ricardo que apresentou as novidades desta edição. “O curso, embora seja produzido por nós, da SBOT-RJ, ganhou uma projeção nacional e é cada vez mais procurado por residentes de outros Estados. Achamos que era o momento de ampliar as vagas e ao mesmo tempo oferecer uma novidade para essa edição”, disse.

Dr. Marcelo enfatizou, no entanto, que assim como o número de vagas aumentou, a estrutura foi adaptada, de maneira a continuar prezando pela qualidade. “Algumas atividades práticas requer divisão dos residentes em grupo. Portanto, diante do aumento de vagas, optamos por reduzir o tamanho desses grupos. Ou seja, serão menos residentes em cada equipe, com um contato mais próximo com os instrutores, de maneira a favorecer o aprendizado”, disse.

Os módulos de Oncologia e Ortopedia Pediátrica abriram o evento com aulas que abordaram temas recorrentes das referidas especialidades no TEOT. Após cada núcleo de palestras foram realizadas discussões interativas com moderador sobre os assuntos apresentados.

No turno da tarde, os residentes foram divididos em grupos para melhor aproveitamento das atividades oferecidas. Um grupo foi encaminhado às discussões de casos clínicos, compostas por dez salas, sendo cada uma dedicada a uma especialidade com a presença de dois instrutores.

Já o outro grupo alternou entre a prática do exame físico – que consiste em avaliar o conhecimento do residente do terceiro ano na semiologia ortopédica e os workshops com demonstrações práticas simultâneas, divididos em dez salas rotativas abordando práticas como sutura tendinosa, artroscopia do joelho, princípios de reconstrução e alongamento ósseo, entre outros. Ambas  atividades foram planejadas de maneira para que cada residente tivesse o acompanhamento de dois examinadores/instrutores.

O residente Filipe Gustavo Monteiro, do hospital  São Francisco de Assis, de Belo Horizonte, contou porque resolveu participar. “Os residentes com quem trabalhei recomendaram o curso enfatizando a rica experiência e preparação para o exame. Estavam certos, o curso é brilhante e solidifica muito os conhecimentos” .

O motivo pelo qual o residente Gustavo Neves Rego, residente do IANSP (São Paulo) participar do curso foi o mesmo: recomendação de colegas. Ele destacou o que mais gostou no evento. “Os workshops, com certeza. Em especial o de artroscopia. Foi fantástico. Com certeza saio do evento mais preparado para o exame”, disse.

No sábado (23) pela manhã os grupos se inverteram, e os residentes que participaram de workshops e exames físicos no primeiro dia , participaram dos dez grupos de discussões de caso, e assim vice-versa.   O presidente da SBOT-RJ, Dr. Tito Rocha abriu o turno da tarde com o módulo trauma, seguido por palestras das especialidades de coluna e pé. O evento se encerrou no domingo (24) com palestras voltadas aos módulos de mão, joelho, ombro e cotovelo.

Premiação

Como realizado todos os anos, a CET premiou, no dia do evento, os residentes melhores classificados no Programa de Ensino e Treinamento da SBOT-RJ, com base nas notas das provas realizadas no OrtoCurso 2018. O primeiro classificado recebeu o valor referente à inscrição para o TEOT, além de passagem aérea e hospedagem para realizar a prova. O segundo ganhou a passagem aérea e a inscrição para o exame e o terceiro colocado, a inscrição. Os três classificados são residentes do Instituto Nacional de Traumato Ortopedia (INTO): Dr. Igor Erbert Cechin, Dr. Raphael Soejima Correia Ramalho e Dr. Pedro Purita Paes Leme.